O Resultado


Finalmente, pouco tempo após o episódio do Tim Burton, chega um e-mail - o título era da empresa responsável pela seleção para trabalhar nos parques da Disney.

This is it, Michael.

E... UHULLLL! Não fui aprovada. Fui para a lista de espera.

Eles não ligam pra nós Michael

 Estava condenada a isso. Pronto, fim. Lista de espera significa se alguém desistir e ninguém vai desistir. Ou ao menos foi o que pensei. Mentira, aqui não há enrolação caro leitor, realmente o sonho acabou. Só demorei pra postar o resultado pois de fato demorou na vida real - ao contrário de saber que ninguém iria ceder a vaga-. 

Mais outra derrota.

Felizmente estou bem acostumada e feliz com elas como você pode ler no post Motivacional.

Não fiquei tão abalada assim, na verdade, me senti até confortável; mesmo com as mudanças que tive que fazer como pintar o cabelo e comprar roupas sociais. Como um dia eu achei que fosse conseguir de qualquer forma? E ao mesmo tempo, será se não é uma mensagem do universo de que aquilo simplesmente não era o caminho correto? Basicamente fiquei passando panos quentes no meu cérebro com papos de auto-ajuda, motivacionais e místicos. Qualquer coisa pra não pirar.

 No meio desses pensamentos, como um raio do Relâmpago Marquinhos ~KATCHAU~ veio a idéia de fazer faculdade fora. Eu poderia...? Mas estava quase acabando a minha, o roteiro do TCC estava pronto e os personagens já estavam sendo modelados.

Pensei nisso por muito, muito tempo, ponderando o quanto eu iria escutar dos outros por largar uma faculdade após quase 4 anos (pensei por uns 30 min, talvez menos rsrs). 

Venho de uma criação que você pode até ser bandido, mas tem que ter diploma. Então eu seria o famoso primo que você não precisa se preocupar de ser ''melhor'' que você em uma reunião de família. Finalmente o meu destino de ser a ovelha negra da família estava se cumprindo (me esforcei muito mas a competição de ser o ''primo inútil'' era ferrenha na época). Até eu entrar em uma faculdade relacionada à artes fora do país, seria a famosa espécime Nemnem (nem trabalha nem estuda) ou ao menos era o que eu queria que pensassem como uma boa ovelha negra. Béeeerrh (barulho de ovelha).

''Mas Elle, você não poderia simplesmente terminar o curso atual e depois ir para uma outra universidade fora do país?''

Poder, poder... Poder eu até que minimamente poderia mas vamos aos fatos:

  1. Era um sacrifício MUITO grande toda vez que eu ia para a faculdade, eu passava mal inclusive fisicamente. Me chame de frouxa mas todo aquele ambiente de jovens, choppada, JOBS, julgamento das minhas escolhas de vestimentas e cigarro não era pra mim. 

  2. O preço era considerável, poderia economizar aquele dinheiro e aplicar nos meus planos futuros.

  3. Toda boa história de sucesso, a pessoa largou ao menos uma faculdade.

                                                                This is not what I planned...

Com o tempo livre fora da faculdade pude me concentrar no plano Disney. Fui a agências especializadas em intercâmbio, todas as da cidade praticamente. Fui também em várias palestras que acontecem em alguns cursos de inglês (você não precisa ser aluno). Marcava no calendário todas as feiras de intercâmbio (elas possuem palestras e stands de universidades, cursos etc). As únicas que faltei foram por motivos de tiroteio (coisas da vida né). Uma vez que você entra nesse mundo, é sugado e cada vez recebe mais e mais e-mails sobre esses eventos. Muita gente tem dúvida sobre essas coisas e eu digo que literalmente é só ir. Estar lá ''faz o resto'' por você. Inclusive qualquer dúvida é só comentar etc.

No próximo post explicarei como são esses eventos de intercâmbio. Vou deixar um gif que resume bem:

Tê já!

#SejaDisney #disney6

0 visualização
  • Twitter
  • YouTube
  • Pinterest
  • Instagram

© 2017 Elle Oliver

Elle Oliver Arts & Oddities